Comédia da vida privada.


No mundo cheio de tecnologias como o de hoje, muitos produtos vêm acompanhados de manuais de intruções na intenção de facilitar o uso dos mesmos. Pois bem, estava eu pensando em comprar um carregador de pilhas, já que essa era digital de pen drivers com mp3 e máquinas digitais nos fazem consumir milhares de pilhas num curto espaço de tempo.

Coincidentemente, na véspera do meu aniversário, passei por uma loja e lá estava ele acompanhado de oito pilhas recarregáveis (4 AA e 4 AAA) e com um preço muito interessante também. Entrei na loja, perguntei se tinha desconto à vista e a vendedora veio com toda aquela conversa mole de que o preço já era promocional blá blá blá etc e tal. Convencida por tais argumentos, comprei o dito carregador.

Cheguei em casa, abri, analisei e li o mini-manual de instruções de uma minúscula página. Olhei pra cá, olhei pra lá e finalmente consegui entender como aquilo funcionava. No dia seguinte carreguei algumas pilhas e tudo saiu perfeitamente bem. Como minha digital não anda muito na ativa e eu tinha carregado as quatro pilhas que uso no pen drive, passei um bom tempo sem utilizar o carregador.

Anteontem, minha mãe vira pra mim e fala: "Mônica, Lucy pediu pra você carregar essas pilhas pra ela". Peguei as pilhas, o carregador, os acessórios necessários e dirigi-me até a tomada mais próxima. Coloquei as pilhas no compartimento direito, fiz a mudança da chave para carregar duas pilhas, encaixei a tomada e conectei-a ao aparelho. Para minha surpresa, a luz que indica o carregamento não acendeu. Tentei mais duas vezes e nada, mudei de tomada, mas nada aconteceu...resolvi mudar as pilhas para o compartimento esquerdo e foi aí que a coisa funcionou. No entanto, pensei eu que havia algum problema com o carregador, já que os outros compartimentos não haviam funcionado.

Conforme a Lei de Murphy prevê de forma absoluta, esse fato foi constatado após alguns dias do vencimento da garantia do aparelho, fato que me deixou deveras preocupada com a possibilidade de eu ter perdido dinheiro com uma coisa imprestável. Fui à loja onde comprei, já pensando em outro artigo da Lei de Murphy (todo aparelho com defeito funciona na frente da pessoa que está fazendo a verificação) e é claro que foi exatamente isso que ocorreu. O dito cujo funcionou e eu fiquei com cara de besta na frente do rapaz. Mas o fato é que ele tinha colocado as quatro pilhas para carregar. Quando cheguei em casa e coloquei apenas as duas pilhas do lado direito, ocorreu o mesmo problema já relatado.

Voltei à loja, expliquei novamente o que tinha acontecido e foi então que o rapaz me informou que, ao carregar apenas as duas pilhas, teria que fazê-lo no compartimento esquerdo porque é nele que começa a carga.

Todo esse mico me fez analisar o quão tudo seria simples se os manuais de instruções trouxéssem realmente tudo aquilo que precisamos saber sobre os aparelhos que compramos, além de evitar situações ridículas como essa.

No pic, no music today!

2 Entra aí!:

Sieger disse...

Me deu um ciricotico so de pensar nessa onda HIgh_tec
http://www.ilegal.blogger.com.br

disse...

Hahahaha, que mio hein fia!
Mas eu teria feito o mesmo, aliás, nem sei se faria, esses dias comprei um carregador e a pilha ta carregando meia boca, num sei se é a pilha ou o carregador q tão no bico do corvo, na verdade, faz séculos q nem tiro uma foto, qdo eu for usar a camera talvez ela ja esteja com teia de aranha. Vamo q vamo, kisses, fia.