A Viagem.

Nós nascemos com uma única certeza na vida: a de que vamos morrer um dia. Mas o estranho nisso tudo é que por mais que saibam disso, algumas pessoas não conseguem aceitar a perda de entes queridos. Para elas, o principal é a presença física que nos mostre a olhos vistos que a pessoa está ali. O apego é tamanho que as torna egoístas, pois mesmo vendo o sofrimento causado pela doença, ou pela velhice, querem-na ali, sempre perto, ainda que a duras penas.

Para uns, a morte é o fim de tudo; para outros, o renascimento para a verdadeira vida: a vida eterna. Uma vida livre, sem esse corpo que limita nosso espírito, que torna nossa consciência limitada e longe de existências anteriores, experiências, conhecimentos e evoluções. Para quem aceita isso como verdade, a morte passa a ser uma libertação e fica a certeza de que não houve perda, embora a saudade seja uma dolorosa realidade que só o tempo acalma, mas jamais extingue. Talvez por isso alguns me julguem fria por minha postura diante da morte, já que meu sentimento é contido, sereno, sem desespero, o choro natural por alguém que se vai. Não sei se será assim quando acontecer com meus pais, não posso prever...

Acho que desde crianças deveríamos ser preparados para aceitar a morte com naturalidade, pois nascer e morrer faz parte do círculo. Tudo que é vivo, um dia passa a não ser mais. É um processo de renovação essencial à própria vida.

Vó, foram bons os momentos que passamos. Valeu cada piada repetida para alegrar as reuniões em família; cada confusão nos almoços de domingo e amigos secretos nos finais de ano; cada peça de crochê que me deu de presente; cada pingo de tinta sujando a roupa enquanto pintava panos ou quadros; cada palavra ou gesto de carinho e atenção. Que sua recepção na nova vida tenha sido de festa e que você possa seguir seu caminho com boas companhias a te guiar sempre pela luz. Até qualquer dia.

11 Entra aí!:

Liciane disse...

Que lindo o que vc escreveu para sua avó. Fiquei emocionada e triste...
Eu não aprendi a entender, a aceitar a morte... Na verdade nem sei se existe mesmo outro lugar, nem sei se a morte não é o fim de tudo... Não me conformo quando penso que talvez nunca mais eu veja uma criatura tão querida e amada, que foi tão importante na minha vida morrer.... ir embora...
Queria ser mais fria, mas não sou. Sofro muito com isso.
Lamento pela sua avó. Espero mesmo, do fundo do meu coração que exista mesmo um outro lugar pra onde iremos depois da morte e onde todos nos encontraremos novamente. E que ela esteja lá e muito feliz.
Bjss

disse...

Hum...nem sei o q dizer, ainda mais q vc tem uma visão mais ampla sobre esse assunto...Não sei nda do q acontece e nem se realmente acontece depois q a vida se finda, e vou basear as coisas naquilo de concreto q sei: q fiquem as coisas e os bons momentos, o q merece ser lembrado e passado adiante. Dificil lidar com perdas, mas...como vc disse, faz parte.
Certeza q se tiver (e sinceramente, espero q tenha) algo mais além, sua vó estara contente por vc saber disso.

Abraço e vamo q vamo.

Déia disse...

Linda, minha futura cunhada rsrsrs

Tb falo um pouco sobre saudade e perda hj lá no blog!
Eu realmente entendo que tudo tem um fim...mas a falta que sinto é enorme... um egoísmo talvez de querer perpetuar todos que amo!

Preciso aprender a lidar melhor com isso!
Sinto muito pela sua vó! Guarde sempre ela em seu coração!

E como diz Fernanda montenegro.. a vida é uma eterna despedida, ja que nossa única certeza é a morte!

exoticlic.com disse...

a gente nunca entende bem porque alguem se vai pra outro lugar ou pra sempre na despedida sempre vem a tristeza ou a raiva, hoje tento entender melhor tudo isso sem caregar algo negativo

Karol disse...

Que sua avó fique em paz!!!!

bjooos

R.Vinicius disse...

Oi.

"As pessoas se vão." Isso é algo que sabemos. A morte é a única certeza.

Sócrates disse - "A morte pode ser uma dessas duas coisas: “Ou aquele que morre é reduzido ao nada, e não tem mais qualquer consciência, ou então, conforme ao que diz, a morte é uma mudança, uma transmigração da alma do lugar onde nos encontramos para outro. Se a morte é a extinção de todo sentimento, assemelha-se a um desses sonos nos quais nada se vê, mesmo em sonho, então morrer é um ganho maravilhoso."

A forma como acreditamos em algo muda a nossa visão sobre o fato.

Sócrates ainda disse - "Mas eis a hora de partimos, eu para a morte, vós para a vida. Quem de nós segue o melhor rumo, ninguém o sabe, exceto o deus."

Abraço,
R.Vinicius

Clara disse...

Monica nada sei sobre a morte só que ela esta esperando cada um de nos no momentos certo.
Sei tbm que causa uma dor tremenda que só é superada com a ajuda de Deus disso eu sei, pois sinto a falta da minha mãe ...muito e sempre todos os dias da minha vida a cada momento em choro ou sorrio sempre me lembro dela e quando ela se foi eu não estava prepada...como sempre nós nunca estamos...
pois o amanha pode não chegar, para alguns !!
beijos !
ah ! minha filha pegou uma intoxicação...tadinha tá sofrendo tanto.

Lou disse...

Sua vó morreu hoje?
Sinto muio, Mônica...
Acho que encaro a morte relativamente bem, mas é muito triste saber que nunca mais vou poder ver a pessoa...
Beijos

Rafael Belo disse...

Lembrei da minha vó materna - falecida há 4 anos. Morei com ela - só nó dois - nos últimos trê anos dela. QUanta energia, personalidade e atitude . Demorei muito pra chorar mas, chorei muito não de inconformidade, de saudade. Nada mais natural que a morte, e mesmo assim sentimos. ótimo texto. COm certza sua vó está ótima, poi você está bem. beijos

Sandra Timm™ disse...

Perdemos pessoas, mas não perdemos sentimentos.

E essa é a chama que dá continuidade a tudo.

Sua avó estará eternamente na sua ida.

Beijo

A Língua Nervosa disse...

a minha vó materna ja se foi...e em mim deixou grandes lições, mas tb muita muita saudadeee.
sonho com ela quase todas as semanas...é incrível sua presença em mim.
tb vejo a morte como uma outra etapa...na presença de Deus...então descanso a minha tristeza na certeza de que a pessoa que vai...foi para um lugar melhor...foi seguir seus desígnios...e nós ficamso com as lembranças, cultivando saudades e vivendo...
:)
bjs