Enquanto isso na acupuntura...

Sim, eu faço acupuntura e muitos de vocês já sabem disso. Comecei a fazer por indicação da minha mãe ("marquei sua consulta com o médico tal dia e tal hora" - hein?). Sentei na frente do médico e ele olhando pra minha cara esperando que eu dissesse porque estava ali. Como viu que eu não ia falar, começou a perguntar. Resultado: coluna (na época ela até tava comportada); gastrite; cólicas; TPM; ansiedade.

- Você é ansiosa?
- Muito.
- Deixa eu ver sua língua.
- Nossa, que língua de ansiosa você tem! (ok...)

Bom, o fato é: minha ansiedade diminuíu um pouco e já estou aprendendo a ligar o "tô nem aí" em certas ocasiões, mas tem épocas que preciso de uma dose cavalar de agulhinhas pra segurar a onda. Minha gastrite nem sei pra onde foi, exceto quando como e bebo o que não devo, aí ela se manifesta, mas em bem menor grau. As cólicas nunca mais me incomodaram e a TPM também foi dar uma voltinha por aí.

Uma coisa que aumentou foi meu sono. Sempre saio de lá procurando um canto pra me encostar e dormir, mas nem sempre posso, né? Aproveito e durmo durante as sessões e já tive vontade de pedir pra ele me deixar lá o resto do dia, dormindo...

Sim, e daí?

Daí que hoje, o médico perguntou pelos concursos, já que o último que fui fazer me deixou com insônia e sem capacidade de concentração pra estudar. Falei que tem outro em vista e ele puxou mais papo (porque às vezes ele tenta, mas desiste diante do meu laconismo), dizendo que não deveria existir concurso pra Juiz, mas sim uma eleição. Ha-ha! Imaginem vocês que maravilha seria esse país se os juízes fossem eleitos pela "população".

Ele alega que uma pessoa de 24 anos, por exemplo, não tem experiência de vida para ocupar um cargo desses. Mas quem garante que uma pessoa de 50 anos tenha? Isso depende da vida que cada um leva. Eu mesma às vezes me sinto mais inexperiente, em certos aspectos, do que gente mais jovem que eu.

Enfim... se tivéssemos capacidade de fazer boas escolhas, não tinha tanto corrupto no poder. E ainda bem que ele chegou a essa conclusão junto comigo.

9 Entra aí!:

Francisco disse...

Você me deu uma grande ideia!
Já tentei de tudo para coluna e gastrite, menos acupuntura. Vou tentar.
Quanto a idade ideal de um juiz, concordo com vc. Tem muito jovem de vinte epoucos anos, mais responsável e capaz que pessoas de 50 ou 60 anos.
Um beijão!

Liciane disse...

Também concordo com vc, experiência se adquiri dependendo da vida que se leva e não da idade que se tem. Tem pessoas que vivem 10 anos à mil e outras que vivem mil anos à 10 por hora. kkkk
Já me falaram várias vezes de acupuntura, mas não tive coragem... parece que aquelas agulhinhas devem doer tanto.... talvez um dia eu crie coragem e faça essa experiência, minha coluna precisa..
Bjsss

Teka disse...

Como podemos ter experiência se não nos dãoa oportunidade de adquirir?
Com relação à ansiedade... precisodeumacupunturistaURGENTE!!! rsrsrsrs
Adorei seu blog. Parabéns!
Beijos

R.Vinicius disse...

Assunto interessante. Primeiro ponto a ser visto é a questão da escolha. É interessante, pois o ser humano tem na sua natureza escolher os caminhos mais fáceis, e com os melhores ganhos. Claro que há de ser definido cada conceito no quadro que se pinta. O segundo ponto interessante é a questão de experiência de vida. Pode-se escrever, até mesmo se falar sobre questões de conhecimento teorico, e muito pode-se conhecer o assunto, mas a prática reserva seu espaço de conhecimento próprio e a si mesma. Com isso têm-se em vista um panorama, onde facilmente olha-se sem no entanto enxergar.

Uma forma nos leva a acreditar que os mais velhos seriam a fonte de sabedoria. No outro ponto nos levamos a crer que o conhecimento que temos é a base para o campo que se deve atuar. Em meio a isso qual forma é a melhor de escolha? Ou de seleção?

Fico inclinado a crer que o concurso é um bom mêtodo, embora não garanta a eficiência do setor onde o concursado vai trabalhar, e também não garanta a indôle do concursado.

Não aconselharia a seleção por meio de voto por diversos motivos. Um deles é da população ser leiga nas questões que o concursado vai tratar. Segundo ponto é a compra de votos, e em si a moral coletiva da sociedade que pode muito bem ser ludibriada.

Assunto que rende muito a que falar. Ótima semana.

Abraço,
R.Vinicius

andreia inoue disse...

ola monica,adorei o texto e tambem concordo q a experiencia de vida nao se adquire com a idade!!
e claro que deve existir concursos,forma justa e que nos deixa com esperanca de que depende de nos ne?beijao.

Déia disse...

Oi Mo, tb fiz acunpultura, foi pra curar minha enxaqueca, e não é que curou? rs
Eu nem acreditava nessas agulhinhas..agora me provaram que é real..
Agora faço yoga, relaxamento e pensamento bom para as coisas que quero...
E assim vamos acumulando aprendizagens e vivendo...
bj

Meire disse...

Menina, que legal! Estou precisando desestressar urgente, também. Quando eu tinha plano de saúde, ele cobria acupuntura. =/
Uuuhm, quero um psicólogo, também. Hahahaha.

Stella disse...

Eu não posso fazer acupuntura porque eu não curto agulhas (eufemismo!!!).
Mas também sou ultra ansiosa. É foda... :/

Acho que quanto a cargo... idade não faz a menor diferença. Tanto fdp de todas as idades, né? Acho que quando alguém tem o poder, complica continuar "puro". :/

Beijos

A Língua Nervosa disse...

quero estas agulinhasssssssssssssssssssssssssssss

e concordo contigo..experência é vivência e não idade!

beijos