Surpresas de uma sexta à noite na net...

Não sei porque, mas algumas pessoas acham que mulher online no MSN ou em algum site de bate-papo tem um letreiro fucsia em neon na testa com a seguinte frase: Quero dar!

Eu estava calma e tranquila no MSN enquanto baixava e ouvia as músicas do novo cd do Padre Fábio (sim, gostei da voz, das músicas e preciso de músicas elevadas para acalmar os ânimos aqui em casa) quando começa a piscar uma janelinha na tela. Ao abrir, estava lá:

Ele: Oi, monikas, tdo bem, filé?
Eu: Oi, mocinho. Filé, é? Uia pra isso! rs
Ele: É, filé, sim. Mocinho, não. Moção! Tenho tudo grande e vc me chama de mocinho. Liga aí a cam e vamos bater um papo. Estou carente em casa hoje.
Eu: Vc bebeu, ou tá me confundindo?
Ele: Eita, foi mal, desculpe.

Mas o papo rendeu. Diz ele que abriu o MSN, viu que eu estava online e sentiu um súbito interesse por mim. Isso porque eu o conheço há uns 5 anos ou mais e ele ainda era um moleque de 17 anos, no máximo e hoje está com 23. Quanto à idade, nenhum problema. O que me intrigou foi esse interesse repentino de alguém que NUNCA tinha manifestado por mim nada além de amizade, até porque nosso contato é apenas virtual e fui pega tão de surpresa que achei que ele tinha bebido alguma coisa e até que era outra pessoa no lugar dele no PC.

Não era. Era ele mesmo e de cara limpa, bem lavadinha. Levei o papo até o ponto em que ele se enrolou e percebi que ele fizera aquilo com outras pessoas, como imaginei. Mas, segundo ele, o interesse surgiu assim, de repente; que se dá melhor com pessoas mais velhas e blá blá blá. Expliquei pacientemente como a coisa funcionava comigo, mas os homens ficam surdos e mais burros quando estão pensando em sexo. Tive que me fazer entender em outro "tom" e finalmente consegui.

Resultado: mil pedidos de desculpas, perdão, autoflagelação etc. Confesso que fiquei com pena, pois levei o papo adiante pra ver até onde ia a coragem dele. Mas diante do modo como ele ficou ao notar que não estava lidando com qualquer uma e que não seguraria a onda me fez pensar que fui cruel.

Por outro lado, qual é a desses homens? Não se pode utilizar a internet por outros motivos? Não se pode ter uma amizade legal com alguém?

Vou morrer me fazendo essas e outras perguntas que nunca terão respostas.

Como bem diz Leoni: "Garotos (...), perto de uma mulher, são só garotos..."

2 Entra aí!:

Rô disse...

Oi fiaaa, qto tempo! Eu tava vasculhando por aqui e vim te visitar, acabei por ler seu desabafo...Olha, não sei se vou dizer algo coerente, mas me vieram à cabeça 2 coisas: 1) ando lendo mto sobre signos e em todo lugar me deparo com a seguinte afirmação:"Librianos vêem o mundo pela ótica da lógica, do explicável" e infelizmente, ou felizmente, tem mta gente que se vale outros N tipos de percepções. Resultado: a gente fica sempre procurando os pqs das coisas e nem sempre eles existem...2) Não sei o que acontece, mas o fato é que está cada vez mais dificil você se relacionar com as pessoas construindo bases sólidas, firmadas na confiança, no companheirismo, na amizade, enfim....estas coisas e valores do tempo da carochinha, ainda mais por internet...Na internet as pessoas são mais descartáveis ainda do que no plano real, funciona mais ou menos assim: "estando bom para ambas as partes, estamos on line mutuamente, caso contrário, te bloqueio ou te deleto e não se fala mais nisso..." As pessoas simplesmente se apagam, como se fossem borrões que não deram certo e cujo destino foi a borracha...Putz, acho que me empolguei demais...Qto a esse cara, seu "amigo", deve ser um desgraçado qualquer sem competência pra nada...merece os pêsames.

Fer disse...

Ai Monkinha essa foi de lascar hein!!!kkkkkkkkkkkkkkkkk...
É fácil de entender viu, nem precisa muito pra saber o que motiva determinadas atitudes deles...É como se desse um blackout na parte de cima, se é que me entende...hehehehe