Estive pensando...

Você é daquele tipo de pessoa que gosta de fazer as coisas do jeito certo; sempre falam que você diz a coisa certa na hora exata; conquista a confiança das pessoas a ponto de elas contarem toda sua vida em segundos e você nem sabe como isso acontece? Então, bem-vinda ao clube dos amigos conselheiros de plantão!

Isso é uma coisa boa, pois me sinto útil, digna de confiança etc. Mas, por outro lado, muitas vezes não encontro a reciprocidade quando estou aflita ou angustiada porque aquelas pessoas estão ocupadas demais com trabalho, namorados(as) ou seja lá o que for e não podem me ouvir por alguns minutos. Não demora muito para algo acontecer e lá estão elas me procurando de novo e eu lá, ouvindo, aconselhando, dizendo a mesma coisa pela milésima vez. Na hora do divertimento, outros amigos; na hora da fossa, eu!

Fico me perguntando porque não nasci egoísta, porra-louca, desapegada das pessoas e inconseqüente. As pessoas assim parecem se importar menos com as coisas e com os outros, sendo aparentemente mais felizes, já que não estão nem aí para os problemas do mundo a sua volta. Contudo, esse pensamento não permanece muito tempo porque sempre vem uma gratificação por ser aquilo que sou e fazer o que faço.

Tenho meus conflitos porque nem sempre correspondo àquilo que esperam de mim, pois minhas opiniões e a maneira de encarar muitas coisas vão de encontro as de algumas pessoas que me são próximas e isso sempre causa desentendimentos, mas raramente mudo, a não ser que eu reconheça que estou errada. Afinal, sou uma pessoa livre para pensar e formar opiniões e o pensamento é uma das únicas coisas que posso dizer que é só minha.

Ps.: Acho que viajei...

Cantoria de fundo: Norah Jones. (prestes a fazer uma loucura!!)

1 Entra aí!:

Sieger disse...

Eu sou assim, e mesmo assim eu não inspiro confiança...