As Pessoas são mesmo estranhas.

Há vinte e poucos anos, lembro de irmos buscar na casa de minha tia uma pessoa que trabalharia aqui em casa, fazendo os serviços domésticos. Como eu não tenho irmã, meus pais geralmente passavam o dia fora e minha relação com meu irmão era de briga, passava o tempo conversando com a moça, que se chama Dete. Pois bem, entre entendimentos e desentendimentos (já que nós duas temos um gênio do cão, de vez em quando ficávamos sem nos falar), conversávamos sobre novelas, músicas etc.

Todo mundo sempre a tratou bem aqui em casa. Comia à mesa junto com a gente, não regulávamos o que ela comia, assistia TV junto com a gente também, enfim... não existe discriminação com pessoas que trabalham aqui e nem haveria porquê.

Esse ano, ao completar 60 anos e adquirir o direito à aposentadoria por idade, fomos agilizar isso junto ao INSS. Processo iniciado, passamos a esperar por sua "carta de alforria". A previsão de 15 dias acabou se transformando em quase 30 e quarta feira passada ela chegou. Mandamos os documentos para o contador fazer a rescisão e na quinta já estava tudo pronto.

Nós achamos, claro, que ela iria trabalhar na sexta-feira ainda pelo menos na parte da manhã, mas ela já chegou aqui perguntando se já poderia ir embora e ninguém iria prendê-la, não é? O estranho é que ela saiu sem falar com NINGUÉM, exceto meu pai, não esperou receber o valor da rescisão, nem os documentos pendentes de assinatura (ficou de vir pegar segunda feira...). Saiu como se estivesse saindo de uma prisão, um cativeiro qualquer em que recebia maus tratos.

Ok, eu sei que não somos família dela, mas vinte e tantos anos de convívio numa casa e a pessoa sai assim, quase que fugida? É, no mínimo, estranho.

15 Entra aí!:

Nina disse...

Nossa, é mesmo bastante estranho! Um convívio de tanto tempo... Parece até que não teve consideração com a família que a acolheu tão bem durante 20 anos!
Mas, com certeza ela se arrependerá desse ato depois!

beijinhos!

andreia inoue disse...

é estranho sim,quem vai la entender a mente humana!
mais creio que esse comportamento dela tem uma explicacao,quem sabe semana que vem tudo nao se esclareca,super beijao!

bruxamarytsha disse...

Concordo com vc, é estranho mesmo. Achei vc aqui!!!!! Estou te seguindo agora, beijocas

Rafael Belo disse...

Vai saber o que se passa na cabeça dela. É estranho no nosso ponto de vista e no dela? Somos estranhos ,não? (Risos) Não é stranho esperarmos uam reação qu gostaríamso o uimaginamso quem alguém tivesse ou teria? PArece que estou a defendendo, mas não ó quero acentuar o fato das nossas expectativas. beijos linda bom fim de semana

Blog do Óbvio disse...

Mônica, vinte anos já vira da família. Talvez ela não esteja regulando bem, né? Atualmente vemos tanto disso que logo logo fica normal (rs). Bom fim-de-semana e um carinhoso beijo. Manoel.

Lou disse...

É estranho, mas acontece demaisssssssssssssssss.

Beijos

Liciane disse...

Pois é, eu acho que nós nos apegamos à elas e não acontece o mesmo. Não entendo o porquê, mas geralmente o empregado tem uma certa raiva do patrão... estranho né. Deveria ser agradecido pelo emprego. Esse ano a empregada da minha mãe que morou mais de vinte anos também, resolveu ir embora, ficou os 30 dias de aviso e foi embora. Não teve conversa. Minha mãe havia tido infarte há alguns meses e meu pai estava doente, imagina, a minha mãe precisando de ajuda e mesmo assim ela foi embora. Pedimos nem que fosse uma vez por semana, ela não quis. Fiquei impressionada. Tanta frieza. E ainda não encontramos outra pessoa. Uma faxineira ja andou roubando. É triste!
Bjss

Sandra Timm™ disse...

Conta a verdade, Monkinha... tu aprontava horrores pra pobrecita da Dete, né?

Agora fica contando que não... eu te conheço,muié!

rsrs

Pois é... por incrível que pareça tem gente assim. A moça que "me criou" desde que nasci até meus 10, 11 anos quando decidiu definitivamente ir embora (era meio "de lua" e vivia indo embora e voltando dias depois), nunca mais apareceu e eu nunca mais a vi em toda a minha vida... via sua mãe, que nunca me disse: "a Maria perguntou por ti...", eu que perguntava por ela e a velhinha só dava a informaçao e nada mais acrescentava...

C'est la vie

Depois não querem que a gente tenha trauma...

PS: Fiquei feliz que tu ja marco apsi, espero que seja bom.O início é bem dolorido, mas vale a pena... com o tempo a gente percebe os benefícios.

Boa sorte!

Beijo

exoticlic.com disse...

estranho???

estranho é pouco poxa vcs ja eram mais do que conhecidos se entendiam ou pelos menos se conheciam né...
e a doida sai correndo?

nem freud explica...

Meire disse...

Eu nem tento mais entender as pessoas. Nos decepcionamos com gente de quem gostamos, outros dizem que gostam da gente e não dão nem um telefonema pra perguntar se estamos vivos...sei lá!

Karol disse...

É ..tem muita gente que não tem consideração, aliás, é o que mais existe nesse mundo!
bjoooos

Elinha disse...

Vai tentar entender as pessoas...

otimo fds pra ti tb!!
xero.

bruxamarytsha disse...

Idem, feliz dia dos pais, beijocas

Déia disse...

Esse povo ( desculpe o preconceito) é de doer...infelizmente nãoi sabem ser tratados como da família e passam a só ter direitos!
Eu n posso ter mal humor, eles podem...fazer cara feia, faltar e ficar bravos por tudo... Afff odeio!

☆ Sandra C. disse...

é... tem gente pra tudo, viu...
se você soubesse tudo o que fizemos pela babá do meu sobrinho, e o que descobrimos dela depois, você iria se escandalizar...

eu, hein.. só confio em mim e ponto! e infelizmente. não dá pra ser diferente.