Deu pra notar que minha persistência anda meio lá, meio cá, né? Bem, eu ando estressada com um monte de coisas e eu não quero ficar aqui só reclamando da vida. Nos momentos em que não tiver coisas boas e/ou interessantes pra falar, o silêncio vai sendo o melhor remédio. Ou então coloco uns poemas, ou escritos alheios.

Sábado resolvi cortar o cabelo e acho que exagerei na dose. Ficou curto como nunca esteve antes, mas eu queria amenizar o calor e mudar um pouco de cara. Admito que, apesar do susto, gostei do resultado. Se bem que só o vi molhado e depois com escova. Vamos ver como fica ao natural.

Não sei o que acontece. É só eu pensar em começar a me mexer pra que as coisas aconteçam na minha vida que tudo acontece pra me desviar do caminho. Estou começando a pensar que o que eu quero não é o que devo querer, ou então só pode ser algo testando até onde vai minha força de vontade. E, sinceramente, prefiro acreditar na segunda opção.

Por hoje tá bom!

3 Entra aí!:

Lou disse...

Mostra o cabelo novo pra gente! Estou pensando seriamente em cortar o meu mais um pouco, porque as tinturas sucessivas acabaram com as pontas dele.
Complicado isso de saber diferenciar o que é testar a força de vontade e o que é um indicativo pra mudar os nossos planos, né?
Eu estou num momento assim, morrendo de medo de estar indo na direção errada...
Quanto ao médico, meio de contato só é meio de contato se efetivamente coloca as pessoas em contato! Além do mais, ele pode muito bem estar off e só chamar quem quer... Enfim.
Beijos

Sieger disse...

Aaaaaaaaaa
quero ver o cabelo

Tom disse...

Não vou fazer coro pra ver o cabelo, hehehe
Prefiro me ater à sua questão filosófica da vida...
Como creio também me ver nessa encruzilhada, cada vez maio começo a acreditar que temos que focar nos nossos objetivos, para fazer com que o mundo colabore, senão...
Beijão!