Dia relativamente bom. Aliás, foi um dia bom. Temos que condicionar nossa mente a lembrar que sempre existe alguém em maiores dificuldades que nós. Pior, que as dificuldades que vemos estão apenas nas nossas cabeças, são frutos do nosso comodismo e do medo de enfrentar a vida. Vamos virando parasitas de nós mesmos, mortos em vida, sem nos dar chances, sem aproveitar oportunidades únicas até que a morte chegue e nos leve sem termos feito coisas úteis a nós e aos outros.

Ok, ok... eu não estou doida (eu acho...), mas é que fim de ano tem dessas coisas. Momento de computar o que se fez e o que não se fez. Quando a lista do que não se fez é maior, bate a culpa, o desespero, a sensação de vazio, de ser alguém inútil no mundo...e o pior é ver que aos 31 anos, os mesmos erros se repetem. E há quem diga que a idade nos faz aprender. É...quem sabe aos 50, né?

O calor está beirando o insuportável. Hoje foi o amigo secreto lá da natação. A idéia era: trocar os presentes; comer doces; salgados; beber refrigerante e depois dar umas pernadas e braçadas para gastar um pouco das calorias ingeridas. Ahahaha...comida vai, bebida vem, conversa vai, conversa vem e 1x0 para as calorias. Saímos de lá com todas elas. Mas a professora ainda ia dar aula... Falando nela, seu aniversário é 24/12 e estou pensando em combinar com o pessoal para fazer uma surpresa no último dia de aula em comemoração antecipada. Espero que dê certo.

Ah...meu presente ficou pequeno, mas minha amiga secreta vai ver se troca. No fim das contas, só 4 pessoas participaram, mas foi legal. Só a mulherada...rs

2 Entra aí!:

Sieger disse...

Aaaaah, mas, quanto menor, mais intimo!

Lou disse...

Ah, aqui está a maior chuva e friozinho. Tirando os transtornos do trânsito, adoro!
Eu estou só adiando a minha restrospectiva 2008, ui, ui, ui...
Beijim